Dentes Sisos, Quando e Por Que Extraí-los | Expodonto Odontologia - Clínica Odontologica
Dentes Sisos, Quando e Por Que Extraí-los

Dentes Sisos, Quando e Por Que Extraí-los

Home » Cirurgia » Dentes Sisos, Quando e Por Que Extraí-los

siso

03.04.2018 | POR:Administrador

Dentes Sisos, Quando e Por Que Extraí-los

Os terceiros molares ou também chamados de sisos são os últimos dentes a entrarem em erupção (nascimento) na boca e estão localizados o mais afastado no arco dentário. Para que ocorra sua erupção correta, deve-se haver um bom desenvolvimento ósseo para dar espaço a eles.

Os dentes que não completaram sua erupção dentro de um prazo razoável são chamados de “impactados” se estiverem completamente submersos sob a gengiva e “semi-impactados” se penetrarem na gengiva apenas parcialmente. Para a maioria das pessoas que têm todos os dentes permanentes isso acontece freqüentemente, pois há um crescimento ósseo inadequado, onde os terceiros molares permanecem impactados sem espaço para sua erupção, causando algumas vezes dores e desconforto.

A idade média em que acontece sua erupção é entre 17 a 23 anos. São raros os casos onde se vê algum paciente com o máximo possível de 32 dentes na boca (incluindo dentes do siso) que estão perfeitamente alinhados e funcionais. É grande o número de pacientes que possuem os dentes sisos com algum tipo de comprometimento.

Através de um RX panorâmico, pode-se avaliar a posição e o estado de desenvolvimento do siso, observando se há necessidade de uma possível extração deste dente. Esse tipo de radiografia é solicitado pelo cirurgião dentista para que se faça um diagnóstico correto do tratamento a ser realizado ou apenas um acompanhamento regular do desenvolvimento deste dente com os anos.

Como para todo procedimento cirúrgico, a recomendação para extrair os dentes impactados ou semi-impactados de terceiro molar só deve ser feita após os riscos e benefícios do procedimento serem avaliados criticamente.

A comunidade odontológica concorda em recomendar a extração de terceiros molares em casos que acarretam problemas  como dor, infecção, dano a outros dentes, entre outros.

Algumas indicações para extração:

  •  Tratamento ortodôntico (aparelho) onde se necessita de espaço para os dentes permanentes ou para evitar movimentos dentários indesejados futuramente
  • Cárie, devido à dificuldade de alcance da escova e do fio dental, muitos dentes sisos acabam tendo cáries por sua posição de difícil acesso
  • Dor de cabeça, no ouvido ou muscular
  • Inchaço
  • Posição em que prejudica o dente que está próximo podendo acarretar em perda tanto do dente siso quanto do dente afetado
  • Dores e pressão na região do siso
  • Inflamação ou infecção

Por ser um procedimento cirúrgico existem várias precauções e cuidados a serem tomados para que seja o mais tranquilo e confortável ao paciente.

Entre os diversos cuidados que são orientados pelo dentista temos como principais após a extração:

  • Manter repouso após a cirurgia
  • Alimentos gelados ou frios
  • Bom cuidado com a higienização dos demais dentes
  • Evitar esforços físicos nos primeiros dias
  • Tomar todos os medicamentos receitados nos horários corretos ( cada medicamento é prescrito de acordo com a necessidade do paciente, não sendo obrigatório a todos que passam por cirurgia )
  • Evitar alimentos com sementes
  • Retornar na data marcada ao consultório para remoção dos pontos e avaliação pós operatória

Visando sempre a melhor solução para cada caso específico, o cirurgião dentista indica a extração destes dentes quando necessário a toda saúde bucal em conjunto.

Deixe um Comentário

NEWSLETTER

Receba as notícias em seu e-mail