fbpx
Qual clareamento dental é melhor? - Saiba as indicações
Você sabe qual é o melhor clareamento dental?

Você sabe qual é o melhor clareamento dental?

Home » Sem categoria » Você sabe qual é o melhor clareamento dental?

05.11.2020 | POR:Administrador

Você sabe qual é o melhor clareamento dental?

Qual clareamento dental é melhor?

Se você já se fez essa pergunta em busca de uma reposta que lhe orientasse na decisão para iniciar o tratamento, você acaba de chegar ao lugar certo.

Hoje o nosso papo é para desvendar essa dúvida tão comum para a maioria das pessoas que sentem vontade de realizar um clareamento dental.

Existe, de fato, uma opção melhor que a outra? Como escolher? Quais critérios levar em consideração?

Para ajudar a gente na busca dessa tão misteriosa questão, contamos com as orientações do Dr. Fabricio Pessone, especialista em ortodontia, saúde bucal e estética fácil, aqui da Expodonto.

Então, se você deseja renovar o sorriso e está em dúvida, continue lendo! Ao final, esperamos poder ter ajudado você a entender um pouco mais sobre clareamento dental.

Qual clareamento dental é melhor?

O interesse e busca pelo procedimento apontam um crescimento de cerca de 30%, de acordo com o Conselho Federal de Odontologia. Cada vez mais pessoas procuram os consultórios de odontologia para realizar o clareamento dental com a dúvida sobre qual tipo fazer.

Apesar de ser um tratamento cuja finalidade é apenas estética, o acompanhamento do profissional habilitado na hora de decidir é fundamental.

Fabricio Pessone enfatiza que não existe uma resposta objetiva para o questionamento que paira os interessados pelo clareamento dental.

“O que existe é uma técnica mais eficaz para determinados tipos de caso. Por exemplo, um paciente com hipersensibilidade, nós vamos indicar um clareamento caseiro, o qual ele ficará com a moldeira por cerca de duas horas evitando assim a sensibilidade”, pontua.

Lembrando que existem três tipos de clareamento dental: o feito em consultório, o caseiro e a união dos dois. Cada um segue procedimentos um tanto quanto distintos, com aplicações e prazos diferenciados, e devem ser acompanhados pelo profissional.

Até mesmo o caseiro, viu?!

Aqui no blog, temos um artigo que fala os detalhes de cada tipo de clareamento dental. Vale a pena dar uma conferida!

Variáveis na hora de escolher o tipo de clareamento

Pessone explica que para chegar à conclusão do clareamento ideal, o paciente passa por uma anamnese, onde algumas variáveis são levadas em consideração.

No momento da consulta, coisas como o tipo da mancha, sensibilidade e urgência são levantadas, como explica o especialista: “Por exemplo, o paciente vai se casar, tem um evento? Ele tem os dentes sensíveis, qual o tipo de manchamento? Então, baseado em algumas perguntas, que são feitas no consultório é que vamos saber qual clareamento dental é melhor”.

Fabricio alerta ainda que, independente do tipo escolhido, o resultado será o mesmo: “O que muda entre eles é, basicamente, o tempo. Em qualquer tipo nós vamos chegar ao branqueamento”, afirma.

E que a vontade do paciente é, sim, ouvida, mas não determinante, já que envolve essas questões mais específicas que somente o profissional poderá avaliar e decidir.

“É um diálogo. Nós procuramos entender o desejo do paciente sim, mas a palavra final acaba sendo do profissional. De repente, o paciente tem uma hipersensibilidade avançada e quer fazer a laser porque acha que é mais eficaz, porém não vai ser indicado”.

Restrições ao clareamento dental

Embora o procedimento de clarear os dentes seja apenas para fins estéticos, o tratamento pode sofrer restrições para crianças, gestantes, pacientes que apresentam doenças periodontais ou alergia aos componentes da fórmula do clareador.

Isso porque o procedimento pode causar danos se não for recomendado por um profissional, considerando essas variáveis que citamos no tópico anterior, para o sucesso na escolha da técnica ideal.

Além disso, segundo Fabricio, é preciso ter cautela também no consumo de alguns alimentos durante o tratamento, o que não significa bani-los da dieta. Após findar o procedimento, você pode inseri-los novamente.

É claro que o resultado satisfatório será tanto mais duradouro dependendo dos hábitos alimentares do paciente no pós-tratamento.

“Diminuir os alimentos com corantes, suco de uva, vinho tinto, café, o uso do tabaco, vegetais escuros como brócolis, couve”, enumera Fabricio.

Técnica conjugada de clareamento dental

A técnica conjugada de clareamento dental nada mais é do que combinar os dois tipos de procedimento: o de consultório (a laser) e o caseiro, conforme explica Fabricio Pessone.

“O paciente vai iniciar o processo no consultório e vai também receber as moldeiras para casa, vai clarear em casa por duas semanas e nós vamos findar esse tratamento com um laser”.

A técnica conjugada permite otimizar e agrupar os principais benefícios dos dois tipos de clareamento para um resultado ainda mais satisfatório, e segundo Pessone, têm sido a queridinha no consultório.

“A gente aqui na clínica indica bastante essa modalidade para nossos pacientes. É quando a gente consegue colocar o dente o mais branco que o organismo do paciente permite e também de forma mais duradoura”.

Agora você já sabe qual clareamento dental é melhor: é aquele que é indicado para você, atendendo as suas necessidades!

Se isso motivou você a investir em seu sorriso, a Expodonto está com você nesta escolha. Caso você tenha alguma dúvida, ou gostaria de saber mais detalhes sobre clareamento dental entre em contato com a gente ou deixe aqui o seu comentário!

Deixe um Comentário

NEWSLETTER

Receba as notícias em seu e-mail